Vidro Azul ("Blue Glass")


Vidro Azul ("Blue Glass"): its broadcastings began in RUC-Radio University of Coimbra, later extending to Radio Radar, and now on Radio SBSR. In its two-hour duration, this author’s project explores melancholic sonorities also experimenting, boundarylessly, with beautiful ethereal landscapes. Through several genres ranging from folk, glitch, indietronica, neoclassical, ambient, jazz, indie pop, minimal among others, themes are blended in an intentional attempt to create a coherent harmony.


quarta-feira, dezembro 26

58/60:




E a quinquagésima oitava canção traz-nos ao presente e muito futuro. A artista #58 chama-se Meg Baird, vem de Filadélfia e estreia-se a solo com Dear Companion (é membro das Baird Sisters e dos Espers). Neste belíssimo disco gravado em 24h, reinventa uma série de canções tradicionais folk e oferece-nos ainda dois originais absolutamente magníficos. Um dos temas chama-se Riverhouse In Tinicum e passo-o vezes sem conta no VA.
Se as comparações valessem esta Meg Baird seria a versão feminina de Nick Drake.

1 comentário:

peterpanic disse...

Cocnordo com tudo o que escreveste. Um grande album esse da Meg..